quarta-feira, fevereiro 19, 2014

Voltando aos poucos

Oi gente querida. Tudo bem com vocês?

Já faz bastante tempo desde a minha última postagem aqui, e hoje eu senti falta e resolvi voltar com o foquinho.
Bom, muita coisa mudou nesses últimos tempos, acho inclusive que a palavra chave da minha vida é mudança, porque olha, nunca vi nada igual.
No final de novembro eu saí de São Luís e me mudei para Blumenau. Fiquei cerca de três semanas e logo me mudei para Joinville, por não conseguir me adaptar com a cidade retornei para Blumenau, e é onde estou agora.
Amo essa cidade e estou começando a pegar o ritmo das coisas por aqui.
Quando resolvi sair da casa dos meus pais a princípio seria para morar com o meu irmão. Mas eu sempre tive o sonho de morar sozinha, então não esperava passar tanto tempo assim com ele. Hoje eu divido o aluguel com uma outra menina e com a filha dela de 6 anos. Dois amores, por sinal. Mas de uns tempos pra cá a ideia de morar sozinha foi surgindo com mais força na minha cabeça.
Então, quem sabe mais em breve eu não esteja escrevendo um post para vocês do meu próprio apartamento? #ansiosa

Por enquanto continuo por aqui, cheia de sonhos, com algumas decepções, anseios e frustrações. Mas isso tudo é normal e faz parte da vida.

Acho que vou começar a postar sobre decoração, afinal, quero muito que o meu cantinho fique com a minha cara.

Espero ter mais vontade para postar aqui, mas enquanto isso, vamos ver o que a vida faz comigo. rs...

Beijos!

sábado, outubro 26, 2013

Ministérios formados em Igrejas


A música cristã está cada vez mais valorizada, e isso não se dá apenas graças ao número de evangélicos/protestantes no mundo, mas também devido à qualidade e profissionalismo musical investido dentro das igrejas.
Diferente da cultura secular, nas igrejas não existe bandas e sim ministérios – disso todo mundo já sabia, né? – então, resolvi compartilhar alguns dos meus favoritos.

Olha, para quem não curte música cristã devo pedir encarecidamente que ouçam essas músicas, vocês irão se surpreender.

Bethel Music – Nascido nos interiores da Bethel Church localizada em Redding na Califórnia, o ministério é lindo. As músicas são realmente inspiradas pelo Espírito Santo, com melodia e letra que juntas emocionam a quem ouvir. A liderança é de Brian Johnson e Jenn Johnson. Ah, sabe qual outro ministério nascido na Bethel? Jesus Culture! <3


Gateway Worship – Como o próprio nome já diz, esse ministério é da Gateway Church, que fica em Southlake, no Texas. A liderança é de do Pr. Thomas Miller. A Gateway mantém um relacionamento de intensa amizade com um ministério brasileiro muito conhecido, o Diante do Trono e no ano passado o Pr. Thomas fez uma participação especial no DVD do DT em uma música dele traduzida para o português. Ah, a Kari Jobe é uma das vocalistas da Gateway Worship.


CFN Music – Esse ministério não pertence a uma igreja, mas sim a uma escola bíblica/faculdade teológica especializada em missões que é referência para cristãos no mundo inteiro, inclusive para mim, chamada Christ For The Nations Institute. Em breve pretendo estudar lá, por enquanto é só um sonho, mas quem sonha pode realizar. Né? A liderança do CFN Music é de Gabriel Allred. Alguns dos estudantes ilustres do CFNI são: Ana Paula Valadão, Kevin Jonas (pai dos Jonas Brothers), Kari Jobe, André Valadão e Benson Idahosa. O CFNI fica em Dallas, no Texas.



Diante do Trono – Mas é claro que eu não poderia deixar de listar o meu ministério preferido. Nascido na Igreja Batista da Lagoinha em Belo Horizonte e é um dos maiores ministérios de louvor do mundo. As músicas me abençoam demais. A liderança é de Ana Paula Valadão, e ela é uma das minhas maiores referencias cristãs.



E então, quais as bandas ou ministérios que vocês mais gostam?

quarta-feira, outubro 02, 2013

Changes, again!


Já perdi as contas de quantas vezes vim aqui para escrever sobre mudanças na minha vida. Mas é assim mesmo, se a monotonia toma conta fica tudo mais chato, não é?! Pois então, cá estou mais uma vez para falar sobre mudança. Talvez essa seja a mais importante dos últimos tempos.
 Nunca gostei de morar em São Luís, não que eu não goste da minha cidade, apenas acho que não é esse o lugar para eu passar o resto da minha vida. E desde que fui para São Paulo tive mais certeza ainda desse meu pensamento. Quando voltei de SP passei por um período meio “depressivo” por estar aqui e resolvi ir embora. Assim, do nada.
 Meu irmão mora em Blumenau – SC e dia 28 de novembro estou de passagem comprada para ir morar com ele (e com meu sobrinho, que nasce esse mês ).
 Então é isso, o blog deve ficar meio abandonadinho já que tenho que resolver tudo sobre a mudança. Está sendo bem difícil para eu deixar a casa dos meus pais, que sempre foram amorosos e atenciosos comigo. Tenho que aprender a cozinhar, passar roupa, lavar, varrer e todas essas tarefas que até hoje eu nunca fiz. :~~
 Para completar, quebrei o pé na quinta-feira passada e estou impossibilitada de andar por 15 dias. Pelo menos tenho esse tempo 24h por dia com meus pais, e com meus cachorros.

 Sinto um nó na garganta todos os dias, por deixar não apenas minha família, mas uma vida inteira. Foram 20 anos morando aqui, muitos amigos especiais, muitas lembranças, mas mudar faz parte! E chorar também. :') 

Escrevi esse post ao som do cd MAIS de uma dupla que eu gosto muito, chamada Os Arrais. #IndicoMuito! 

domingo, setembro 15, 2013

Primeiro dos vinte...@Playground

Oi gentes!
Meu primeiro post com vinte anos, que emoção! (por isso o título do post) Hahaha D: Então, ontem aconteceu uma festa super legal aqui na minha cidade, o nome é Playground, e é uma mini-rave intinerante que já aconteceu em um monte de cidades brasileiras. Vocês já devem conhecer né? Pois então,  não sou a pessoa mais fã de música eletrônica no mundo – ou pelo menos não era - e fui mais porque queria ver o Skazi, meu dj preferido. <3



O look escolhido para a ocasião foi o mais básico possível, afinal, conforto é fundamental. E por incrível que pareça, fui bem elogiada quanto a ele (e olha que nem curti). Fui com um oxford de oncinha. Amo oxfords e eles deixam o visual com um toque mais fofinho.



Fui de backstage então, foi tudo bem tranquilo. E acabei conhecendo todos os djs que tocaram na festa e claro, o Skazi, com quem bati um papo super legal, mesmo ele tendo um inglês bem limitado. 

Eu acabadíssima e o querido Skazi (ele curtiu a foto no instagram e aproveitou para me seguir <3 Sim, sou boba!) hahaha 

E um vídeo do ig da minha amiga, mostrando a nossa visão privilegiada do lugar. Volta Skaziiii!





domingo, setembro 08, 2013

Músicas para começar bem a semana

Resolvi começar essa semana de um jeito diferente. Não tenho um motivo em especial, a não ser que essa semana tem o meu aniversário (20 anos \o/), que irá nascer o filho de uma das minhas melhores amigas e que será publicada mais uma matéria minha. Enfim, uma semana como outra qualquer.
Como nos últimos 7 dias algumas coisas "interessantes" aconteceram, hoje compartilho com vocês as músicas que marcaram esse período. E que tem me feito muito bem, diga-se de passagem.


1. Validuaté - A Lenda do Peixe Francês



Validuaté é uma banda do Piauí que eu nunca tinha ouvido falar, acredito que a maioria de vocês também não. Estou certa? A banda mistura um pouco de regionalismo nordestino, indie, folk, pop e música erudita. Com letras viscerais, cheias de poesia e um toque de brega. Sério, todo mundo tem que conhecer essa banda, que me alegrou a semana inteira. Obrigada amigo Hans por ter me apresentado! 


2. Tiago Iorc - Story of a Man



Tiago Iorc dispensa apresentações. Né? Se não, procure as músicas dele, você não irá se arrepender. Sou apaixonada desde 2008 e fazia um tempão que estava sem ouvir suas belas melodias. Essa semana voltei e me reapaixonei. A letra da música em questão é um exercício de reflexão que serve para todos nós.


3. Música de Ruiz - São Sons



Estrela Leminski e Téo Ruiz são um casal encantador. Conheci enquanto olhava as novidades no site da Farm. As músicas não tem um padrão específico e misturam um pouco de mpb com elementos sútis da música eletrônica.

4. Bona Fortuna - Parece que Perdi a Fé



Bona Fortuna é uma banda mineira de rock alternativo. Só por isso já amei.

5. Vivendo do Ócio - Nostalgia



Pegue Arctic Monkeys, Strokes, Clash e Los Hermanos, misture tudo e jogue no meio do Pelourinho. (Fonte: Lastfm). Não encontrei melhores palavras para descrevê-los. Essa semana teve um show da banda aqui na minha cidade, mas infelizmente não pude ir. São ótimos!

Top 5 de músicas boas para começar a semana com o pé direito e só com bandas tupiniquins! 

sábado, agosto 31, 2013

Louca do dia

Esses dias, na aula de Novas Tecnologias da Comunicação estávamos conversando sobre como a mídia influencia na vida das pessoas. Sei que isso não é mais novidade para ninguém - vide blogueiras de moda - mas esse é um assunto sempre muito interessante para se debater.
Falei sobre a tal "ditadura da moda" e comentei sobre as pessoas que nunca sequer ouviram uma música do Ramones, ou nem sabem que é uma banda, mas que usam camisas da banda das formas mais estilizadas possíveis. Não que eu seja a pessoa mais fã da banda no mundo, muito pelo contrário, mas acho que conhecer um pouco da história de algo que estou usando é interessante. E como as pessoas da "moda" gostam tanto de ler sobre a história de alguns fios de tecido, seria importante saber sobre a estampa que usam.
Enfim, na semana seguinte fui usando uma camisa da banda para a mesma aula na faculdade e meu professor entendeu a diferença entre conhecer e usar por usar. E sim, sou chata, cricri e tudo mais, mas me entendam, sou virginiana. D: 
Não tenho talento nenhum para looks do dia, por isso, deixo as fotos com muitas poses (só que não), e com a participação da lixeira lá da faculdade #trend

Hey ho, let's go! 





Eu só confio nas pessoas loucas, aquelas que são loucas pra viver, loucas para falar, loucas para serem salvas, desejosas de tudo ao mesmo tempo, que nunca bocejam ou dizem uma coisa corriqueira, mas queimam, queimam, queimam, como fabulosas velas amarelas romanas explodindo como aranhas através das estrelas.
On The Road - Jack Kerouac

domingo, agosto 18, 2013

Música que conforta e completa

Tem gente que não consegue passar um dia inteiro em casa que já se sente sufocado, outras pessoas preferem ir para festas todos os dias, como se isso fosse uma forma de resolver todos os problemas da vida. Já eu, sempre gostei de ficar em casa, com minha família. Não que nós fiquemos reunidos o tempo inteiro, mas saber que um está perto do outro de certa forma já é fundamental.
Por muitas e muitas vezes já me senti excluída pelo meu grupo de "amigos" porque todos saíam e eu ficava sempre em casa. Quando ia reclamar chateada, a resposta era sempre a mesma. "Mas tu sempre diz que não vai, decidimos não chamar mais!", também já fui chamada de "aziada", que aqui na minha cidade significa alguém que não gosta de sair para badalações. Talvez esse tenha sido um dos motivos pelo qual eu entrei em uma igreja evangélica e comecei a congregar, pode ter sido por isso também que eu sou procurada para resolver problemas nos computadores dos amigos, ou até mesmo, para ensinar alguém a mexer em um simples photoshop. E olha, esses "méritos" me enchem de orgulho. Mas o melhor de todos eles é sem dúvidas conhecer muita música boa, desde as mais conhecidas até aquelas que apenas os membros das bandas conhecem. 
Sempre procurei crescer intelectualmente e algumas pessoas precisam de um tipo de convivência com o erro para absorver lições. Eu já errei muito na minha vida, e sei de muitas pessoas que não querem me ver nem pintada de ouro (eu idem!), mas, alguns dos valores mais preciosos que aprendi não foi cometendo o erro, mas sim tentando ajudar alguém que teimosamente foi atrás dele. Sabe? E isso não é alívio nenhum, dói demais.
E quando eu estou em meio a dilemas, problemas, confusões ou procurando inspiração para um próximo texto, uma próxima matéria ou uma ilustração, me pego sempre no mesmo lugar, no refúgio que não falha, a música, e por muitas vezes, ela foi mais minha amiga que muitas pessoas ao meu redor.
Grata, eternamente grata!

~

Falando nisso, essa semana realizei um desejo antigo: fiz minha primeira tatuagem. E não tinha como começar de melhor forma, em um dos melhores estúdios da cidade fiz o nome de uma música em homenagem ao meu pai. Sobre a dor, minhas cólicas costumam ser mais insuportáveis. Sobre a homenagem, meu pai amou. Não vejo a hora de me riscar um pouco - muito - mais.


Depois de pronta, eu toda vermelha. :P 

"Tão perto, não importa o quão distante
Não poderia ser muito mais do coração
Eternamente confiando em quem somos
E nada mais importa." ♫


A música é do Metallica, para quem quiser ouvir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...